Motivação...

Seja bem-vindo(a) ao meu blog

Aproveite os textos e tenha uma ótima leitura. Não esqueça de deixar um comentário se achar conveniente, seja para criticar, elogiar ou fazer algum reparo no conteúdo. Em qualquer caso, estará enriquecendo o blog e deixando mais informações para as pessoas que o acessam.

SIGAM-ME OS BONS

sexta-feira, 15 de abril de 2011

P.A - O novo amigo da mulher..

 Chamado de “Patrocinador de Alegria“, é o cara que a mulher liga quando está carente.

Já foi chamado de “amigo colorido” e isso não quer dizer necessariamente homossexual, mas um amigo, tão amigo que o lado sexual não afeta a amizade. Pois o objetivo é apenas o lado da pura satisfação sexual, aquele momento que a mulher tá precisando de um homem para simplesmente fazer sexo, que a satisfaça naquele momento e pronto, só isso.

Também chamado de “Personal Sex” ou o famoso “P.A.” (vulgo pênis amigo, pinto amigo e por aí vai).


Será que é uma boa idéia, temos que ver dois lados, um é que o homem tem muito mais facilidade de não se envolver emocionalmente, enquanto que com a mulher não é tão simples assim. O que pode ser uma escapada para a mulher, pode se tornar um aperitivo para aumentar a solidão, mas claro, isso não é regra nos dias de hoje.


Sexo PA O novo amigo da mulher

 No site da UOL, algumas mulheres foram entrevistadas sobre esse assunto, mulheres de 3 gerações diferentes, vamos ver então:


“Comigo não dá certo porque eu me apego muito à pessoa. Em pouco tempo já fico apaixonada e aí só me dou mal. Vivi algumas expectativas e desilusões com “P.A.s” e isso foi o suficiente para preferir ficar sozinha a me relacionar com um. Acho que é vantagem mais para o homem do que para a mulher, já que os homens separam melhor a sexualidade do sentimento.”

M.T., 26 anos, assessora de imprensa


 “Tive um só até agora e posso dizer que o meu “P.A.” me deu migalhas de amor que me mantiveram viva durante muito tempo. Ele tinha o hábito de brincar assim na cama: ‘Diz que me ama? Mesmo que seja mentira, diz?’. E eu dizia. E ele também. E nós sabíamos que não era verdade, mesmo assim, de alguma maneira, aquilo nos confortava. Era uma espécie de carinho de plástico. E quando você não tem uma refeição completa, tem de se virar com um churrasquinho de gato mesmo.”

E.S., 37 anos, escritora


 “Eu cheguei num ponto em que já não gasto mais tanta energia no setor amoroso. Tenho outros projetos de vida muito importantes para realizar e portando o ‘P.A.’ é muito bem-vindo. Atualmente tenho dois “patrocinadores de alegria”, assim quando um não pode o outro cobre. Literalmente (risos). O bom do “P.A” é que a gente transa e ele vai embora, ou seja: não precisamos dormir juntos e eu amo me esparramar na minha cama. Durmo muito melhor. O critério para escolher esses ‘caras de estimação’ foram dois: bom papo e uma preliminar fantástica (risos)”.

F.R.J., 44 anos, guia turística



Agora vamos ver os homens “P.A’s”, o que eles pensam sobre essa “função social”:

“Vira-e-mexe alguém me escolhe para ser um ‘pênis amigo’. Talvez porque eu não queira um envolvimento mais profundo e por ter um corpo bonito. Eu acho ótimo, mas já aconteceu de me envolver com a mulher e aí foi bem difícil. Eu até tentei ir mais fundo, mas ela era casada e não quis saber de compromisso comigo. É o outro lado da moeda.”

G.L., 29 anos, técnico em informática



“Pode parecer um baita clichê, mas eu só acho divertido ser ‘P.A’ se não houver mesmo envolvimento. Porque, por mais que amor e sexo sejam diferentes, é mais que normal as mulheres misturarem as duas coisas. E o que era diversão pode virar um problema. Quando percebo que a garota começou a se apaixonar, pulo fora”.

L.C., 33 anos, publicitário


 Como é um tema polêmico, cada pessoa vai ter sua própria opinião, mas lembre-se que o “P.A” não é namorado, não é noivo, e muito menos possui qualquer tipo de relacionamento com a mulher, ou seja, não necessariamente o cara vai ligar para a pessoa no dia seguinte, não pode existir ciúme.


Eu (JB) particularmente acho que ser P.A é meio arriscado,pois por mais que seja só sexo,no meio disso o amor pode nascer a qualquer hora e é ai que complica tudo.


Bom, então o que você acha? Dê sua opinião,comente a vontade.



Fonte de pesquisa: UOL Estilo Comportamento

Texto adaptado por JB PIRES

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui seu comentário, aceito críticas e sugestões. Ficarei super feliz pelo simples fato de você ter comentado.

Redes Sociais

Slide de Postagens Recentes

VISITAS RECENTES

Receba minhas postagens em seu Email